Maria casada à 22 anos, filhos na faculdade, feliz deles estarem direcionados para um futuro profissional, ambos estudando fora e um já estagiando em uma Multinacional além disto, eles estão se relacionando com pessoas as quais ela aprovava, o trabalho estava no ápice, sentindo-se reconhecida por tudo que fez, participava de alguns grupos, cuidava do corpo e da alimentação, tudo em ordem. Com os filhos crescidos e encaminhados, disponibiliza de mais tempo para curtir o maridão, novos sonhos estão na sua mente, afinal, agora tem mais maturidade e qualidade de vida. De repente Maria percebe que seu marido não está mais na mesma vibe e um dia ele diz que está indo embora…. como assim, acabou?

Fabi, 35 anos, divorciada, 1 filho, funcionária pública federal, vida financeira estável, tem bons amigos, muito querida, gosta de viajar e está muito empolgada com o seu novo namorado – Roberto – 40 anos, divorciado, 2 filhos, um homem culto, executivo, sério, uma vida confortável e estável, gosta de bons restaurantes e muito bem-quisto. Eles estão juntos há 10 meses, já existe uma rotina entre o casal e até plano de morar juntos, só que de uns tempos 2 meses para cá Fabi notou que Roberto anda tenso, preocupado …parece que algo já não está tão bem quanto antes, ele começa a se afastar e some… como assim … acabou?

Marta 60 anos acabou de se aposentar, seus filhos estão crescidos, todos muito bem, seu marido Hilário também já deu uma desacelerada e quer aproveitar um pouco mais da vida com ela. Marta está muito satisfeita, agora decide que irá trabalhar mais em causas sociais, contribuir com o bem-estar do próximo, fez até um curso de terapias integrativas para poder contribuir mais ainda com o próximo. Numa quarta-feira à tarde, no consultório de seu médico, ele tinha pedido uns exames a mais porque tinha notado uns nódulos estranhos na mama e abaixo da axila. Seu médico de anos e da sua total confiança olhando para você e os exames em mãos sugere que você procure um oncologista e pela experiência dele pode ser um tumor maligno… como assim, acabou?

O que estes personagens fictícios têm em comum? Com certeza são situações que geram muita raiva, revolta, injustiça, tristeza e insegurança… e isto dói e machuca muito. Foi feito e construído algo, e quando menos se espera parece que tudo se perdeu. Não foi mantido o que foi construído, foi apresentado um mundo lindo e maravilhoso, mas o suporte para este mundo lindo e maravilhoso não foi dado. E agora eles também estão frustrados porque muito dos sonhos foram tirados e isto dói.

E nestes momentos a ajuda faz toda diferença para se conseguir restaurar a vida, resgatar dentro de si que é possível dar a volta por cima mesmo sabendo que o caminho o qual  trilhará daqui por diante ainda será desconhecido e você não sabe o que terá que enfrentar, seguramente este será um caminho para o seu sucesso pessoal onde descobrirá quem verdadeiramente você é, construir vínculos saudáveis, lidar com adversidades, superar perdas e principalmente para você se sentir inteiro!